top of page
  • Foto do escritorEdgard Gonçalves Cardoso

Principais diferenças entre a ISO 45001 e a OHSAS 18001

A ISO45001

A ISO 45001:2018 especifica requisitos para um Sistema de Gestão de Saúde e Segurança Ocupacional (SSO). A nova Norma traz orientações para que as organizações possam promover um ambiente de trabalho seguro e saudável, colocando a saúde do colaborador sempre em primeiro lugar.

Através de medidas que visam prevenir lesões, doenças e fatalidades relacionadas ao trabalho e, consequentemente, melhorando proativamente o desempenho de SSO. Sendo assim, é essencial que as organizações possuam profissionais que conheçam profundamente os direcionamentos internacionais sobre esses quesitos. Entender a ISO 45001:2018 é um diferencial na carreira dos profissionais que trabalham com Saúde e Segurança Ocupacional.


Objetivos da ISO45001

Para permitir às organizações fornecer locais de trabalho seguros e saudáveis, por prevenção de lesões relacionadas com o trabalho e problemas de saúde;

Para garantir que a gestão de saúde e de segurança esteja alinhada com a direção estratégica da organização;

Para melhorar a integração com outras normas de sistemas de gestão;

Para aumentar o envolvimento da liderança nas questões de saúde e segurança, inclusive na proteção dos trabalhadores contra represálias ao relatar incidentes, perigos, riscos e oportunidades;

Melhorar o desempenho da saúde e segurança ocupacional.

De OHSAS 18001 para ISO 45001

Com uma norma internacional, pequenas, médias e grandes organizações em qualquer setor podem definir a base de referência para a sua governança, políticas e práticas de saúde e segurança em diversas áreas geográficas, países, culturas e jurisdições.

O Anexo SL

Assim como outras normas de sistema de gestão, como a ISO 9001 e a ISO 14001, a ISO 45001 será publicada seguindo o padrão do Anexo SL, o que facilita a integração com outras normas, diminuindo custos de implementação e adequação.

O Anexo SL

Questões internas e externas que afetam o resultado do Sistema de Gestão de SST.

Questões Externas:

  • Arredores culturais, sociais, políticos, legais, financeiros, tecnológicos, econômicos e naturais;

  • Introdução de novos concorrentes, fornecedores, parceiros;

  • Surgimento de novas tecnologias;

  • Surgimento de novas legislações e o atendimento às legislações;

  • Novos conhecimentos sobre os produtos e seus efeitos sobre a saúde e segurança;

  • Relacionamento com partes interessadas.

Partes Interessadas:

  • Trabalhadores;

  • Autoridades legais e regulamentares;•Fornecedores, contratados e subcontratados;

  • Representante dos colaboradores (sindicatos, organizações de classe);

  • Proprietários, acionistas, clientes, visitantes, comunidade local e os vizinhos da organização e do público geral;

  • Clientes, serviços comunitários, mídia, universidade, associações comerciais e não governamentais;

  • Organizações de saúde e segurança no trabalho e de profissionais de saúde ocupacionais.

Liderança e Comprometimento

  • A alta direção deve assumir a responsabilidade geral e a prestação de contas para a proteção da saúde e segurança relacionadas com o trabalho dos trabalhadores e com a necessidade de desenvolver, liderar e promover uma cultura que suporte o sistema de gestão de SSO.

  • Uma cultura que suporta o sistema de gestão de SST é largamente disseminado pela Liderança e é produto de valores individuais e de grupo, atitudes, práticas gerenciais, percepções, competência e padrão de atividade;

  • Consciência, Capacidade de resposta, apoio e feedback;

  • O Planejamento não é um único evento, mas um processo contínuo, antecipando mudanças nas circunstâncias e determinando os riscos e oportunidades, tanto para os trabalhadores como para o Sistema de Gestão;

  • Quando determinar riscos e oportunidades para o sistema de gestão, a organização deve levar em conta: riscos, riscos para SST, oportunidades para SST, Requisitos Legais e outros requisitos aplicáveis.

Suporte

As organizações devem determinar e prover os recursos necessários para estabelecer, implementar, manter e melhorar continuamente o sistema de gestão de SSO. Estes recursos abrangem recursos humanos, recursos naturais, infraestrutura, recursos financeiros, tecnologia da informação, sistemas de comunicação e sistemas de contenção de emergência.

Competência

A competência dos profissionais deve incluir o conhecimento e as habilidades necessárias para identificar apropriadamente os riscos e lidar com os riscos de SSO associados ao seu trabalho e local de trabalho.

Aquisição

O processo de aquisição deve ser utilizado para determinar, avaliar e eliminar os perigos, e reduzir riscos de SSO associados com, por exemplo, produtos, materiais ou substancias perigosas, matérias primas, equipamentos ou serviço antes da sua introdução ao local de trabalho.

Clausula específica para terceirizados.

O Processo de Transição

O Certificado: após a publicação oficial da ISO 45001 o certificado OHSAS 18001 continuará válido por até 3 anos, prazo para o processo de transição. Ao término desse período de transição (03 anos) os certificados da OHSAS 18001:2007 não serão mais válidos.

O Prazo: a empresa tem um prazo de 03 anos para se adequar aos requisitos da norma ISO 45001 a partir da data de publicação versão final.

Referências

OHSAS18001 - Occupational Health ans Safety Assessments Series - BSI - British Standards Institution

ISO45001 - Occupational health and safety management systems - Requirements with guidance for use


11 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page